quinta-feira, 31 de março de 2016

Viajar longe e sozinho...

FAZER OU NÃO: Não tenha dúvida, FAÇA.

IR SOZINHO: Nunca estamos sozinhos (fui sozinho ao Chile em 2013) e vai fazendo contatos com motociclistas no caminho ou com redes de auxílio (C.A.M.A., R.A.G.M.I., Brazil Riders, AME-BR, a irmandade a qual você pertence, etc.)

IDADE: Te faz ser mais cuidadoso e te limita no tamanho da "indiada" em cada  (tem que parar de vez em quando ou viajar um pouco menos ou dormir uma cidade antes... não seja rígido com o cronograma.

VENTO: Não conheces vento. Só o conhece que foi na Patagônia.

FRIO: Sim, mesmo para quem é da Região Sul do Brasil, temos que respeitar o frio de lá.

CALOR: Sempre pode ficar mais quente, mas faz parte.

SOLIDARIEDADE: Na Patagônia é um fato, por conta da natureza difícil onde eles tem que sobreviver. Quanto mais ao Sul do continente, mais solidários serão, principalmente em cidades menos badaladas. Quanto mais difícil o lugar, maior o apoio que te darão. 

APOIO DE MOTOCICLISTAS: Procure sempre motociclistas e mantenha contato com eles... hoje em dia, o WhatsApp e o Facebook te ajudarão muito para manter contatos e receber ajuda.

BARRACA: Sempre leve uma e um saco de dormir, pois podem te tirar duma fria (literalmente).

2 comentários:

  1. https://www.facebook.com/groups/VMAS.BR/permalink/1161984630487430/

    ResponderExcluir
  2. Conheça as novidades de motos que tem na Suzuki, para viajar!

    ResponderExcluir

Seja bem vindo, deixe seu comentário! (mas mantenha o respeito... comentários negativos feitos por usuários anônimos serão sumariamente apagados)